Medo de Delírio na ECA-USP

É domingo de carnaval e eu to aqui escrevendo no blog. Bem, fazer o que… to um pouco melhor da garganta mas ainda não tá 100%, e em breve to partindo pra Itanhaém admirar as belezas do litoral sul de São Paulo. Mas eu tenho que falar sobre o choque cultural que tive na quinta-feira. Tinha ido no HU ver qual era o pobrema na minha faringe, e como o médico falou que provavelmente era só uma virose e não precisava tomar antibiótico, resolvi dar um pulo na Quinta i Breja. Ainda não tinha visto nada da semana dos bixos este ano, e a curiosidade bateu forte.

Bem, quanto ao que mais importa, a graça e frescor das jovens bixetes que adentram a ECA, nota 10. Várias, várias delicinhas se espalhavam pela prainha. “Muito bom”, pensei. O problema é tentar se comunicar com essa galera nascida nos anos 1990. Não sei o que falar além da clássica ‘oi, sou seu veterano, paga breja!” Aí surge o primeiro problema, a breja. Eu nem tava podendo beber, então não tava muito preocupado, mas PORRA! latinha de 270 ml de skol a R$ 1,50, e quente ainda por cima? Que porra é essa? É a crise? sei… Se eu estivesse realmente disposto a beber ia ficar verdadeiramente idignado. É sabido que uma boa festa se apoia em um tripé: cerveja gelada, música boa e pessoas legais. Nessa QiB até tinha pessoas legais, a princípio, mas os outros dois pés tavam seriamente comprometidos. Então chegamos ao principal problema, o que mais me é caro, o som. Putz. Que lixo. Primeiro o som em si tava uma merda, estourado, mal equalizado, etc, mas isso é até compreensível. Agora, a seleção musical tava de chorar. Só podrera. As melhores musicas que eu ouvi foi um michal jackson e um beatles, de resto teve só hits enlatados tosquera, só obviedades e musica de viado. quando começou a tocar backstreet boys e britney spears o medo e o ódio já tomavam conta do meu coração. Que futuro poderá haver quando alunos da ECA, que era talvez o último bastião de civilização musical que havia, é dominado por essa BARBÁRIE?! eu temo, meus amigos. O fim da civilização realmente está próximo. Enfim, quando eu percebi que nao tinha ninguém que eu conheço na balada, aliás, tinha o gautiê, o baixinho mala do DCE e outros lixos humanos equivalentes, resolvi que a melhor coisa a fazer era ir pra casa e me conformar com a idéia de que eu estou velho e pertenço ao passado. Bem, foi bom enquanto durou…

mas um fio de esperança ainda há. Tem o pessoal do canil, eu tenho certeza que entre os bixos deve ter gente com cérebro. E tem festeca dia 6 de março. Se rolar um DJ Paulada com o sol nascendo talvez ainda haja salvação nesse mundinho que eu tanto amo chamado ECA-USP.

agora eu vou pra praia recarregar a bateria. Até, e pulem o carnaval aí!

Anúncios

~ por pnoviello em 22/02/2009.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: