Uma quarta-feira qualquer

Ontem poderia ter sido um dia qualquer, como tantos outros em que, buscando oxigênio e ar livre, saí da frente do micro e fui pra USP admirar o que a cidade universitária tem a oferecer, na companhia sempre sensacional do Brunoise. E ontem, por acaso, a USP tinha muito a oferecer. Em grande parte graças à sempre valente MECA (Mostra Ecana de Cultura e Arte), que tá rolando essa semana e nos presenteoou com um verdadeiro deleite estético através duma exposição FODA  de POP-OP Art que tá lá no espaço de trás do CJE (perto da entrada do CRP). já com a retina e o cérebro devidamente deleitados fomos ver ninguém menos que a BANDA DO CANIL numa apresentação insana no DCE Ocupado, e putz, que saudade daquele espaço estragueira, se posso resumir a USP num espaço, é aquele. O João Mion Fideles tá mandando insanamente bem na batera, putaqueopariu. Ah, tava esquecendo, antes teve o Filipera e outro frito da música mandando um THROAT SINGING de dar orgulho em siberiano, muito foda…

mas como com o Movimento Estudantil nada é perfeito uma hora acabou a breja e tivemos que rumar em direção à Cardeal Arcoverde. Brunão abandonou o barco mais o Lucas, AKA “O último jornalista independente do Brasil”, foi ótima companhia. Colamos primeiros no bar de Denise e Dorival, que no dia anterior havia abrigado mais uma edição DANTESCA da cerca frango, da qual aliás não participei, motivo pelo qual tava inteirão na bela noite de quarta. Mas a frequência ali tava ainda mais bizarra que o habitual, apesar da presença sempre deslumbrante da Denise, então partimos para o Seu Zé, que nos acolheu com a aconchegância de sempre. Depois de entornar as geladas até o * fazer bico, fomos pra rep do Lucas, que mostrou a que veio com uma sequência fodíssima de vinis da CTI Records, só pepita. e da-lçhe freddie hubbard, herbie hancock e outros cujo nome me escapa. E a noite foi coroada com a exibição de uma obra prima absoluta de WALTER HUGO KHOURI no Canal Brasil, Noite Vazia, de 1964, mindfuck dos brabos, fotografia e trilha sonora impecáveis e NORMA BENGELL no esplendor de seus vinte e poucos anos.

Capotei no sofá para acordar banhado por esse sol delicioso de outono e um céu de azul profundo

como diria aquele cara, QUER MAIS O QUE, IRMÃO?!

what a day…

Anúncios

~ por pnoviello em 14/05/2009.

Uma resposta to “Uma quarta-feira qualquer”

  1. Sensacional
    Até linkei lá no meu http://brunoise.tumblr.com/post/108253808/uma-quarta-feira-qualquer
    abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: