Dinosaur Jr e o triunfo dos Nerds

Dois heróis nerds: J Mascis e Dudley 'Booger' Dawson

Em 1984 o clássico “A Vingança dos Nerds” imprimiu para sempre a expressão NERD na cultura popular. Em português, já havia o genial termo CU DE FERRO para designar estes seres marginalizados em nossa sociedade atlético-centrada, os gordinhos, zarolhos destrambelhados e estudiosos e que não pegam ninguém. No mesmo ano, um nerd de Massachussets chamado J Mascis resolveu montar uma banda para extravasar em barulho suas angústias existenciais por ser gordinho e zarolho. A essa altura Mascis já tinha feito uso do HEAVY METAL como antídoto à impossibilidade de se viver no meio dos DOUCHEBAGS da escola. E no filme, o elemento libertador atende por Dudley BOOGER Dawson, maconhista e fanfarrão (e metaleiro, claro!) que ensina os caras da LAMBDA LAMBDA LAMBDA como se faz uma festa:

Hoje, quem diria, os nerds chegaram lá. Chegaram até ao MUNDO DA MODA. Difícil acreditar que hoje um HIPSTER se veste como os nerds do filme. Óculos de aro grosso, COLETE, PULLOVERS, só falta aquele-porta lapiseiras ser usado por um modelinho que no primário deveria fazer cuecão em quem usasse tais trajes. O que aconteceu desde então? Acho que muito a isso se deve ao que Mascis, e seus parceiros Lou Barlow e Murph, do Dinosaur Jr, criaram: o tal do INDIE ROCK. E quando eles finalmente fizeram um show (dois e meio, na verdade) em terras paulistanas, eu entendi tudo. Mas para isso deixa eu lembrar minha visão sobre o FENÔMENO NERD (geek é o caralho).

LEmbro desde tenra idade de ver os filmes FORMADORES DE CARÁTER do período. Além da Vingança dos Nerds, temos o Porky’s, Mulher Nota Mil (aliás, tudo do John Hughes), e aquele filmes de férias da sessão das 10 do SBT (Férias do Barulho e da Pesada, se não me engano), PICARDIAS ESTUDANTIS e o pai de todos: ANIMAL HOUSE (o clube dos cafajestes). Todos tinham um libertador que ensinava os nerds a fazer uma festa. o BLUTO de John Belushi em Animal House, e o SPICOLI de Sean Penn em Picardias Estudantis. E na escola, embora desde cedo também ter um pé na MALOQUERAGEM, eu lia todos os livros da biblioteca, era descordenado, cegueta e não jogava nada (embora pegasse bem no gol), então vocês já podem sentir o drama. Mas era também o maior da classe, então se viesse me encher o saco TOMAVA PORRADA, hehe. E o BULLLYING (aliás, o termo bullying já mostra o quanto os nerds deram a volta por cima) no meu colégio rolava muito dos mais velhos sobre os mais novos, então eu ainda tinha que defender os baixinhos da minha classe. Jogo duro, mas foi um bom preparo para o que a SOCIEDADE ADULTA nos reserva.

A libertação se deu através do que tem salvado a civilização humana do tédio absoluto nos últimos cinquenta anos: sexo, drogas e rock and roll, não necessariamente nesta mesma ordem. E o profeta Booger que avisou: Nerds que chapam o coco, ouvem uma pauleira e conseguem pegar umas minas (que podem ser gordinhas de óculos, porque não?), vivem no melhor dos mundos: tem conhecimento enciclopédico, sabem utilizar com perícia todas as traquitanas tecnológicas disponíveis, aprenderam a se divertir com pouco e ainda conseguem passar por DESCOLADOS.

OK, o Bill Gates também contribuiu para que a figura do nerd passasse a significar PODER. Com a tecnologia, o tal do CONHECIMENTO É PODER nunca foi tão verdade. Agora aquele DOUCHEBAG da escola é seu subalterno na empresa de TI. (Não é o meu caso, eu sou um nerd de humanas, nerd de exatas e bio é que ganha dinheiro de verdade). De qualquer forma, foi passar pelo buraco de agulha da Fuvest que me jogou no melhor dos mundos: uma galera muito louca aprontando altas confusões. E, no fundo, todos nerds de formação. Conversas filosóficas-existenciais sobre quadrinhos e star wars até o amanhecer tomando cerveja e esfumaçando o ambiente. E quando o Dinosaur Jr fez seu barulho na rua Augusta, em 2010, aquela merca HIPSTER tremeu. Já velhos e com a vida ganha (apesar de uma vida dedicada ao UNDERGROUND), Mascis, Barlow e Murph continuam devolvendo em porradas sonoras os tapões que devem ter levado na HIGH SCHOOL. E The Big Bang Theory é a sitcom mais legal do momento. Agradeçam ao Booger e ao Bluto (o Spicoli não era nerd né, era STONER desde criancinha…)

Anúncios

~ por pnoviello em 10/10/2010.

Uma resposta to “Dinosaur Jr e o triunfo dos Nerds”

  1. Longa vida aos nerds-chapados!
    E pau no cú do clichéldon.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: