Onda Nova e a São Paulo de 1984

Onda Nova. A New Wave. O ano é 1984. Não aquele do Orwell. Eu tinha 2 anos de idade. São Paulo era uma cidade diferente então, mas nem tanto assim. Bem, a galera fumava que nem louca dentro do bar e ambientes fechados em geral. Não tinha essas coisas de internet, celular, redes sociais e o escambau. A Aids ainda era um fantasma distante (mas isso mudaria rapidamente). No Brasil, e em particular em SP, 1984 foi um ano intenso, o ano das Diretas Já, a conclusão definitiva da tal ‘abertura’, e a música e o style da época no mundo, que chegava aqui com relativa rapidez, era a New Wave.

Todas as épocas e lugares mutcholocos da humanidade devem ser eternizados em livro, teatro, filme, etc, para que as gerações posteriores possam ver o que aqueles malucos faziam lá atrás. E o filme Onda Nova, de José Antonio Garcia e Ícaro Martins, é uma dessas cápsulas do tempo onde vemos que tudo o que achamos super moderninho e descolado (putaria hetero, lesbo e gay, e drogas, basicamente), os caras faziam com muito menos pudores (lembrem-se, pré-Aids).Mas tinha todo o peculiar STYLE new wave, da qual alguns elementos estão voltando, (RESTART, p. ex.)

Outra coisa que já tinha lá há 26 anos atrás era o FUTEBOL FEMININO. E o arremedo de roteiro é sobre um grupo de gatinhas descoladas da época que para dar um belo tapa na cara da sociedade montam time de futebol feminino, treinado pelos dois galãzinhos do filme (que vão se pegar no final, se não me engano). Neste momento devo lembrar que eu vi o filme na madruga no Canal Brasil mais dormindo que acordado, e não lembro muito bem, hehe.

Entre as gatinhas está VERA ZIMERMMAN no apogeu da glória, Carla Camurati também no FRESCOR dos vintepoucos anos, Tânia Alves, Cida Moreira, REGINA CASÉ e CRISTINA MUTARELLI em todo o esplendor new wave verde limão (ok, as últimas não são assim tão gatinhas, mas na época ambas davam um caldo, viu)

As garotas vão treinar no CURINTIA, e ninguém menos que CASAGRANDE aparece as HIMSELF, e protagoniza ao menos uma cena de SEXO QUENTE (com a Vera Zimmerman, acho). Mas reza a lenda que o Casão brigou com a produção e deixou a filmagem, e foi substituído por um SÓSIA em várias cenas.

Há ao menos duas cenas de LESBIANISMO quase explícito que rapaz, vou te contar… além de uma surpreendente cena PEDERASTA, entre os galãzinhos de quem falei acima (um deles é o PATRÍCIO BISSO). Ah, anos 80… E muita nudez frontal completa, sim senhor, inclusive uma indefectível cena de VESTIÁRIO com as gatinhas na banheira.

Mas há muito mais. Há as roupas, as camisetas muito mais legais que as camisetas hipsters que a gente vê por aí hoje em dia, méritos da direção de arte, cenografia e figurinos a cargo de MUTARELLI, que deve guardar até hoje aquele óculos verde-limão. Há a mãe de uma das minas, uma gordona taxista que dirige o busão quando elas vão jogar em SANTOS cantando Robertão a plenos pulmões, e cujo taxi a filha rouba e acaba pegando ninguém menos que CAETANO VELOSO (tb as himself), que dá um pega nervoso numa mina no banco de trás da fuqueta e depois ainda dá um migué falando ‘po, eu nunca ando com dinheiro, sempre pagam tudo pra mim’. Há as minas fumando unzão nas arquibancadas da FAZENDINHA. Há também a sempre divertida dublagem psoterior que era praxe nos filmes nacionais de então, há as gírias, algumas que rolam até hoje, outras que ficaram na história. Há até o apoio cultural do RITZ, claro.

Podem dizer que as cenas de putaria quase explícita do filme são apelativas, gratuitas e o caraio, mas tô esperando pra ver algum cineasta da NOSSA GERAÇÃO fazer algo tão ousado, mas contando a história dos nossos tempos. Mas temo que a suposta libertinagem que tá rolando nos anos 10 é fichinha perto da dos anos 80. Somos mesmo tão mais caretas que aquele nosso tio que tinha seus vintepoucos anos quando a gente era criança?

Anúncios

~ por pnoviello em 27/12/2010.

Uma resposta to “Onda Nova e a São Paulo de 1984”

  1. Sim, muito mais caretas e medrosos. Por isso pagamos pau pras gerações anteriores, mas não conseguimos chegar nem perto da atitude deles.

    Bora lançar uma MCD das artes/jornalismo/moda/etc?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: